Como fazer um gato gostar de você

  1. Amo meu Gato
  2. Comportamento
  3. Como fazer um gato gostar de você

Fazer um gato gostar da gente, quando se é apaixonado por estes bichinhos, é uma habilidade dos sonhos. Todos gostaríamos de poder chegar na casa dos amigos e imediatamente criar vínculos afetivos com seus gatos, mesmo que às expensas de enfraquecer os laços com os humanos --- paciência.

Acontece que no geral os gatos não têm a mesma disponibilidade emocional da maioria dos cães. Claro que há indivíduos (humanos e felinos) que têm um "quê" em sua personalidade e conseguem transcender as barreiras mais rapidamente, mas aqui vamos tratar da regra e não da exceção.

Elaboramos uma lista de dicas para você melhorar sua capacidade de interação com os gatos, e quem sabe até conseguir fazer com que todos eventualmente realmente gostem de você.

O gato é um animal selvagem

Mesmo os gatos que já nasceram em um lar de humanos, e foram criados na companhia de pessoas, são muito na deles e alguns podem ser muito ariscos.

De acordo com o cientista Tom McNamee, isso se deve ao fato de que os gatos ainda são essencialmente selvagens: "a humanidade vem criando cachorros há 100.000 anos, enquanto gatos só convivem com as pessoas há 5.000 anos". Segundo ele, o hábito de ter gatos em casa como animais domésticos só se solidificou nos últimos 200 ou 300 anos.

É por esta natureza essencialmente selvagem que gatos não podem ser treinados, pelo menos não do mesmo jeito que os cachorros.

Jackson Galaxy ("Meu Gato Endiabrado", Animal Planet) sempre diz que devemos dar ao gato a mesma dignidade que damos a outro ser humano, ou seja: respeitar o seu tempo, seu espaço, sua personalidade, sem esquecer que os genes felinos ainda estão programados para que ele seja um caçador autossuficiente.

Quando alguém entra em um ambiente onde esteja um gato, este começa imediatamente a coletar sinais: ele pode farejar outros animais, até mesmo aqueles que tenham incidentalmente passado por você na rua. E tudo isso afeta a confiança que ele poderá ter na pessoa.

Existem feromônios em spray à venda no comércio especializado que podem ajudar a acalmar o gato: borrife um pouco em suas calças e sapatos, e o gato poderá perceber você como um aliado e não como uma ameaça.

Aja como se não gostasse de gatos

As pessoas tendem a achar que os gatos procuram para sua companhia pessoas alérgicas ou que, em geral, não gostam muito deles. E essa percepção faz sentido, diz MacNamee.

Acontece que todos os movimentos que uma pessoa louca por gatos faz como correr em direção a eles para pegá-los no colo e enchê-los de beijos e afagos, acabam por assustar o animal.

Algumas dicas que podem ser muito úteis:

  • Não olhe nos olhos do gato. Nem dirija-se diretamente na direção dele. Deixe o gato aproximar-se de você, enquanto você olha rumo ao assoalho.
  • Não se precipite sobre o gato. Encolha seus ombros, ponha as mãos no colo, ou sente-se no chão. Se possível, que o dono sente com você, para que o gato compreenda que você é um aliado e não um adversário.
  • Não faça barulho. Converse num tom mais baixo, e mantenha crianças e cães barulhentos afastados.
  • Não bote sua mão na cara do gato. Depois que o gato estiver acostumado com sua presença, você pode discreta e suavemente deixar um dedo ao alcance do focinho do bichano, para ele farejar. Não aponte ou segure sua palma diante dele.
  • Seja paciente. Aguarde o gato demonstrar confiança em você antes de fazer carinho nele. Mesmo que ele esteja se esfregando em você, precipitar-se pode implicar a quebra da confiança que se está construindo.
  • Persista. Se o gato se afastar, a luta não está perdida, apenas um round. Recomece todo o processo e tente entender onde foi que você não respeitou o tempo do bichinho, ou onde você o assustou. Certamente sua persistência será recompensada com amizade e confiança (não esqueça disso).

O "modo caçador"

Alguns especialistas em comportamento felino também dizem que ativar o "modo caçador" do gato pode fazer com que ele goste mais rápido de você.

Quando for conhecer um novo gato tenha consigo brinquedos como um feixe de laser ou uma "isca" amarrada a uma varinha. Os gatos adoram este tipo de brincadeira, porque ativam o "modo caçador", que faz parte de sua natureza.

Quando você proporciona esse tipo de diversão ao gato, ele associa a sua presença à sensação de prazer que os jogos suscitam, facilitando que ele goste de você.

Entretanto, não esqueça que quem decide quando é hora de confiar e criar vínculos é o felino, e não você. Ao contrário dos cães, gatos não dão a mínima quanto a fazer um humano feliz.

As guloseimas

Este truque deve ser usado com parcimônia, pois não adianta você apenas querer subornar um gato com comida --- eles não estão nem aí.

Quando você já tiver alguma intimidade com o gato ofereça a ele biscoitos (ou pedacinhos de sua ração favorita --- não sua ração favorita, a do gato). Não dê comida a esmo, mas recompense o bichano sempre que ele fizer algo "especial". Assim ele associará ser simpático com você à possibilidade de ganhar algo de que goste.

O truque da cera de ouvido

Todo mundo conhece a história de algum gato que comeu os fones de ouvido de seu dono. Acontece que, não se sabe exatamente por quê, gatos em geral são loucos por cera de ouvido.

Você pode tirar vantagem desta característica felina, e antes de encontrar um gato novo dê uma boa esfregada com o dedo no ouvido, e deixe que o gato descubra sua travessura. Muito provavelmente a "oferta" de cera de ouvido vai fazer o gato associar sua presença com algo prazeroso em vez de uma ameaça.

Vídeo demonstrando como fazer um gato gostar de você

No vídeo abaixo, Jackson Galaxy demonstra a maneira adequada de cumprimentar um gato sem agredi-lo.

[in_article]

Considerações finais

Se você tem um gato e deseja que ele seja mais amigável com as pessoas, acima de tudo respeite seu amiguinho. Como as pessoas, principalmente as que não têm gatos, não sabem como um felino funciona, você tem que explicar tudo para cada uma que for aproximar-se do seu gato.

Pode parecer constrangedor ter de dizer a uma visita como agir e o que fazer com relação ao seu gato, mas é necessário.

O medo sempre está presente em um gato, e quanto mais você puder oferecer um ambiente livre de sustos mais feliz seu gato viverá.

Por fim, a melhor maneira de ter um gato adulto capaz de tolerar bem o convívio "social" é criando filhotes tranquilos e amigáveis. Em resumo: a partir de duas semanas você já pode brincar com os filhotes, para desde cedo acostumá-los à companhia humana; e em vez de apartar os filhotes da mãe na sétima semana de vida aguarde até a décima-segunda, o que vai adiar o pânico da separação para quando eles já estejam mais desenvolvidos.